INSIGHTS

O que São Valores?

Qualquer coisa que você muito preza pode ser considerada um “valor”.

Prezar alguma coisa significa atribuir-lhe alguma importância; qualquer coisa que você muito preza pode ser considerada um “valor”.

Estou me referindo especificamente aos valores da vida, ás coisas que são importantes para você. Há dois tipos desses valores: os fins e os meios. Se eu lhe perguntar “Quais são as coisas a dá mais valor?”, você pode responder “Amor, família, dinheiro...” Desse, o amor e o valor final que está procurando; em outras palavras, o estado emocional que deseja. Por outro lado, família e dinheiro são apenas valores que servem como meios. Em outras palavras, servem para você acionar os estados emocionais que realmente deseja.

Se eu perguntar “o que a família te da?”, você pode responder “Amor, segurança, e felicidade”. O que de fato preza – os fins que procura – é amor, segurança e felicidade. O mesmo acontece com o dinheiro. Eu poderia perguntar “O que o dinheiro realmente significa para você? O que lhe proporciona?” você poderia responder: “Liberdade, impacto, a capacidade de contribuir, um senso de segurança.” Como pode perceber, o dinheiro é apenas um meio para alcançar um conjunto de valores muito mais profundos, um conjunto de emoções que deseja experimentar numa base sistemática ao longo de sua vida.

O desafio na vida é que a maioria das pessoas não compreende muito bem a diferença entre valores meios e valores fins, e com isso experimenta muita dor. As pessoas tanto se empenham na busca dos valores meios que não alcançam seu verdadeiro desejo: os valores fins. Os valores fins são aqueles que o tornam realizados, fazem sua vida rica e compensadora. Um dos maiores desafios, a meu ver, é o fato das pessoas fixarem objetivos sem saberem o que realmente prezam na vida, e assim acabam indagando, ao alcançarem seus objetivos? “Isso é tudo?”

Por exemplo, digamos que os valores mais altos de uma mulher são a preocupação com os outros e a contribuição. Resolve tornar-se uma advogada, porque conheceu um advogado que muito a impressionou, por ser capaz de fazer uma diferença, ajudando as pessoas através do seu trabalho. O tempo vai passando, e ela fica absorvida no turbilhão do exercício da advocacia, querendo se tornar sócia da firma. Enquanto se empenha para conquistar essa posição, seu trabalho assume um foco inteiramente diferente. Passa a controlar e dirigir a firma, torna-se uma das mulheres mais bem-sucedidas que conhece, mas sente-se infeliz, porque não tem mais contato com os clientes. Sua posição com os outros advogados, e passa a maior parte do tempo em reuniões, determinando protocolos e procedimentos.

Ela alcançou seu objetivo, mas não realizou o desejo de sua vida. Alguma vez você já caiu nessa armadilha de procurar os meios como se fossem o fim que desejava? Para encontrar a felicidade, devemos conhecer a diferença, e buscar sempre o fim.

Fonte: Livro: Qual a Tua Obra? - Mário Sergio Cortella

Servidora Soluções Corporativas

Rua Conselheiro Julio Kumm - Nº 515 - Praia Brava - Itajaí - SC
E-mail: contato@servidora.com.br

Nossas redes sociais

Website desenvolvido por MarchWeb - Itajaí/SC